PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos aquele que foi

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter), trouxe um cânone

Empreendedorismo de alto impacto

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Criativos Por Samuel J. Messias – Gerente de Projetos Especiais na ADERES O empreendedorismo de alto impacto é uma

Dilemas de uma comunicação pós-moderna

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Letrados Por Magda Simone / professora de Língua Portuguesa. “A tecnologia não é boa nem má; depende

Caso Júlio Lancellotti: masturbação mental

(Foto: Ricardo Stuckert/Presidência da República).

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-3


Coluna Polítikus

Por José Salucci – Diretor do Jornal Merkato.

Essa semana teve um personagem muito comentado nas redes sociais, mas esquecido pela Grande Imprensa: o padre Júlio Lancellotti.

O sacerdote está sendo acusado por corrupção com um adolescente e pornografia. Aqui, na coluna Polítkus, pretendo analisar as reportagens que alguns veículos de comunicação produziram sobre o assunto.

A Revista Oeste divulgou a seguinte manchete: “EXCLUSIVO: vídeo em que padre Lancellotti se masturba para menor de idade é verdadeiro, confirma perícia”. Essa perícia foi contratada pelo vereador de São Paulo, Rubinho Nunes (União Brasil); a empresa contratada foi a Tirotti Perícias Judiciais e Avaliações.

Segundo reportagem de Oeste, 79 páginas formam o relatório da perícia, em que os peritos Reginaldo Tirotti e Jacqueline Tirotti realizaram os exames prosopográficos – técnicas que identificam as características faciais, inspecionaram os áudios e concluíram a integridade do material, ou seja, confirma a realização de uma vídeochamada íntima entre Lancellotti e um menor de idade.

Em 2020, essas imagens circularam por algum tempo nas redes sociais. À época, o perito Onias Tavares de Aguiar confirmou a autenticidade do vídeo. Contudo, o Ministério Público (MP) arquivou a investigação por falta de materialidade. Onias foi contratado pelo ex-deputado estadual de São Paulo, Arthur do Val.

Conforme texto da mídia Poder 360, segundo o perito Onias, foi feito uma análise de imagens que compara as feições do padre e da pessoa que aparece no vídeo. Concluiu-se que é o padre Lancellotti em que aparece no vídeo mesmo com a baixa qualidade do material. A avaliação também se deu com características do formato do rosto, marcas de expressão e uma cicatriz acima do olho esquerdo. Corroborando a conclusão, a Revista Oste informou que em 172 páginas, o documento afirma a veracidade do vídeo.

Em contrapartida, a Revista Forum e o jornal Estado de São Paulo encomendaram o professor Mário Gazziro, pesquisador na Universidade Federal do ABC (UFABC), para realizar uma perícia no material. O documento elaborado por ele contém 12 páginas, segundo informou reportagem de Oeste.

A Revista Forum publicou:

(print do Poder 360)

(print do Poder 360)

Análise

O faroeste entre o bloco político e midiático da esquerda e direita, mais uma vez, rouba a cena e consegue reduzir as mazelas contra os Direitos Humanos.

A coluna Polítikus não entre em discussão quais peritos estão falando a verdade, ou quais jornais e revistas estão noticiando a verdade. Ambos os veículos de comunicação, os quais se propuseram a informar à população o caso do padre Lúcio Lancellotti, estão cumprindo a liberdade de expressão.

Chamo a atenção que quem diz são os peritos, a imprensa apenas informa os resultados das respectivas perícias. Logo, não há fake News em ambas reportagens. Proponho uma observação de que os peritos envolvidos na matéria é que devem responder ao caso, e se provado adulterações nas investigações, devem ser penalizados no rigor da Lei.

Quero frisar que erro de informação não é fake News. Quando há a intenção de burlar, adulterar, forjar os fatos, ideias e dados, ou seja, mentir descaradamente, caluniar por meio de falsas informações, no meu ponto de vista, ocorre fake news. O que há nessas reportagens são publicações dos resultados do trabalhos feitos pelos peritos. A imprensa faz o papel de criticar a conclusão desses relatórios, quais foram as técnicas usadas, se há adulterações de fato, entre outros aspectos.

Portanto, o que chamo atenção é como que mais uma vez a rixa de grupos e personalidades de esquerda e direita vão de encontro a temas muito relevantes e esquecem do principal: o menor de idade. Que se levante a Grande Imprensa e apure os fatos com afinco.

O fato é, que há comprovação que um adulto aparece no vídeo se masturbando e mantendo contato com um adolescente, isso já seria motivo de muitas reportagens, mas não estou vendo.

O Merkato pesquisou em redes sociais de pessoas que já moraram na Febem nessa época, onde ocorria os abusos. O Claudio, conhecido como ‘preto de direita’, postou em sua rede social um vídeo acusando funcionários da Febem em manter relações sexuais com menores nas unidades do presídio. É esse ponto que quero frisar. Estado, Ministério Público, o ECA, o STF e mais a legião dos defensores da democracia e Direitos Humanos, como o ministro Silvio Almeida, ouço um silêncio profundo no caso da mão santa de Lancellotti, que disse em letras garrafais: “Nós lutamos muito para te eleger, presidente”.

A esquerda histérica não vem a público para pedir investigação mais profunda sobre o caso de Lancellotti e casos semelhantes ocorridos dentro da Febem. Fica claro que a defesa que o padre recebeu do ministro Alexandre de Moaraes, do presidente Lula e de Guilherme Boulos fragiliza a investigação e fica a pergunta no ar: Cadê o tal Direitos Humanos?

Masturbação mental

O Mário Gazziro é o mesmo perito que atestou que o áudio do General Heleno era verdadeiro, lembram? Segundo informou alguns veículos de comunicação, os áudios mostram que General Heleno agiu por golpe de Estado, perícia feita por Gazziro. Isso ocorreu em 2022. Mas logo veio outra perícia e disse que “áudio que compara juízes do STF a bandidos não foi gravado por General Heleno”. Que masturbação mental!

Em outro veículo de comunicação, o Lupa, noticiou: “General Heleno não gravou áudio dizendo que condenações impedem Lula de assumir se for eleito.”

Na mesma corrente, o Estadão disse: “Áudio com ameaças à posse de Lula não foi gravado pelo General Augusto Heleno, diz GSI”.

Ou seja, o homem que diz que o vídeo do padre Júlio Lancellotti é falso, é um forjador de dados. Outra masturbação mental!

Nesse cenário começa a masturbação mental entre esquerda e direita. Ambos os lados, agora, começam àquela guerra de quem está promovendo a tal das fake News? A internet tá pegando fogo. Esse caso deve ser levado a sério por autoridades políticas, judiciais, sacerdotais e defensores dos fracos e oprimidos, tipo a Grande Imprensa.

O que vale nessas narrativas é que existe um fato de pedofilia, agora, de quem, ainda não se sabe de fato. Devido à masturbação mental que fazem em nossa cabeça com os disparates de notícias contraditórias. Foi dado a largada para mais uma masturbação mental entre os veículos de imprensa: direita e esquerda não param de disputar a libido da audiência.

Enquanto isso, meninos e meninas, à época na Febem, sofreram abusos sexuais e emocionais, isso fica provado no vídeo e nos relatos de quem por lá passou, se foi o padre, já não é o cerne do assunto, porque isso já se tornou briga política para erguer uma classe política em detrimento de outras.

Então, antes de começar os assassinatos de reputação e a defesa de ambos os lados, vamos nos preocupar com o verdadeiro Direitos Humanos: o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Essa masturbação mental, entre direita e esquerda, acaba me fazendo mal.

*O texto é de livre pensamento do colunista*


Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-3

José SalucciJornalista e Diretor do Jornal Merkato. / Foto: Thais Gobbo.                              

Bar tradicional do Mauro Pé de Galinha, em Valparaíso, Serra. Marca registrada do bar: petiscos, comida de boteco, cerveja gelada e karaokê famoso.

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram

Tags

Talvez queira ler esses Artigos

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter),

PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos aquele que foi

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter), trouxe um cânone

Empreendedorismo de alto impacto

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Criativos Por Samuel J. Messias – Gerente de Projetos Especiais na ADERES O empreendedorismo de alto impacto é uma

Dilemas de uma comunicação pós-moderna

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Letrados Por Magda Simone / professora de Língua Portuguesa. “A tecnologia não é boa nem má; depende

Shopping Basket