PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos aquele que foi

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter), trouxe um cânone

Empreendedorismo de alto impacto

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Criativos Por Samuel J. Messias – Gerente de Projetos Especiais na ADERES O empreendedorismo de alto impacto é uma

Dilemas de uma comunicação pós-moderna

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Letrados Por Magda Simone / professora de Língua Portuguesa. “A tecnologia não é boa nem má; depende

Comunicação não é falar, é se fazer entendido

(Imagem: Freepik)

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39.


Por Magda Simone – professora de Língua Portuguesa.

Ando reparando que as pessoas estão cada vez mais desligadas e se comunicando menos. Na verdade, não sou só eu que ando reparando, tenho ouvido e lido muito sobre isso. Ninguém consegue se concentrar numa conversa, as pessoas têm dificuldade de compreender o que leem e a comunicação com seus pares está cada vez mais comprometida.

Quando “se falam”, não se falam, trocam mensagens. O pior é que, muitas vezes, não se entendem, porque sem a interação, sem o cara a cara, muitas nuances de uma conversa ficam perdidas. Às vezes, só passam o olho nas mensagens e, quando precisam confirmar se algo foi dito (porque não se lembram), fica complicado voltar muitos zaps atrás para reler. “Deixa pra lá!!” E seguem cada vez se falando menos, cada vez lendo menos, cada vez vendo menos.

Dizem que a culpa é do celular. Esse aparelho deixou de ser um recurso auxiliar e se tornou algo imprescindível. Confesso que também fui fisgada e me tornei dependente. Outro dia, a bateria de meu aparelho acabou e percebi que, se precisasse me comunicar com alguém, não teria como, pois não sei nenhum dos meus contatos de cor, tá tudo dentro da agenda do celular. Na verdade, nossa vida está dentro do celular.

Talvez esse não seja o maior problema. A questão aqui discutida é até que ponto essa dependência está nos tornando acomodados e alienados. Por que pensar, se tenho o Google? Por que ler, se tenho imagens? Por que interpretar, se tenho pressa?

Em vez de curtir a vista, tiramos fotos. Em vez de ler um livro, assistimos a vídeos rápidos. Em vez de conversar ao vivo, enviamos mensagens.

Não estou julgando ninguém. Como falei, eu mesma estou me deixando levar e até me pego às vezes com receio de “ficar off”. O que trago é a reflexão sobre isso. Você já se perguntou: e se não houvesse internet, redes sociais etc., o que eu estaria fazendo agora? Será que estaria num passeio ao ar livre? Quem sabe fazendo uma visita a uma pessoa querida, boa de papo? Quem sabe não fazendo absolutamente nada? Você consegue não fazer absolutamente nada? Eu, só quando estou dormindo.

Em um mundo em constante evolução tecnológica, o desafio está em encontrar o ponto de equilíbrio entre o uso da tecnologia e a manutenção das relações humanas. Reconhecer a importância de se desconectar, de estar verdadeiramente presentes e de apreciar o valor do tempo compartilhado pode ser a chave para resgatar a profundidade em nossas vidas.

*O texto é de livre pensamento da colunista*


Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39.

Magda Simone*Mestra em Letras pelo Mestrado Profissional em Letras (IFES). Experiência na docência de Língua Portuguesa (Ensino fundamental II), atua na Secretaria de Educação da Serra, com a Formação Continuada de Professores de Língua Portuguesa. (Imagem: Divulgação).

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram

Tags

Talvez queira ler esses Artigos

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter),

PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos aquele que foi

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter), trouxe um cânone

Empreendedorismo de alto impacto

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Criativos Por Samuel J. Messias – Gerente de Projetos Especiais na ADERES O empreendedorismo de alto impacto é uma

Dilemas de uma comunicação pós-moderna

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Letrados Por Magda Simone / professora de Língua Portuguesa. “A tecnologia não é boa nem má; depende

Shopping Basket