PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Você sabe o que significa Matsuri?

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Mundo Geek Por Everton Souza / Empreendedor, webdesigner e apaixonado por cultura Geek. Os matsuris são festivais tradicionais que acontecem em

A quem serve a educação brasileira?

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Sueli Valiato/ professora de Língua Portuguesa e Literatura. Caríssimo (a) leitor (a), nos últimos tempos,  tenho pensado muito e

Empreendedorismo no agroturismo

(Imagem: Lotes CBL)

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39.


Coluna Criativos
Por Samuel J. Messias – Gerente de Projetos Especiais na ADERES

Introdução ao agroturismo

O agroturismo é uma forma de turismo que permite aos visitantes desfrutarem de atividades e experiências relacionadas à vida no campo, à agricultura e à produção de alimentos. Essa modalidade de turismo tem ganhado cada vez mais popularidade, à medida que as pessoas procuram por conexões mais profundas com a natureza, a autenticidade e as tradições rurais.

Ao participar do agroturismo, os visitantes têm a oportunidade de conhecer de perto o dia a dia dos agricultores, compreender os processos de cultivo e criação de animais, além de saborear produtos frescos e regionais.

Definição e características do agroturismo

O agroturismo é uma modalidade de turismo que permite aos visitantes vivenciarem e interagirem com as atividades e o modo de vida típicos de propriedades rurais e agrícolas. Essa forma de turismo se distingue por oferecer uma experiência imersiva na cultura e na tradição do campo, proporcionando aos turistas a oportunidade de conhecer de perto os processos de produção de alimentos, a criação de animais e o ritmo de vida da população rural.

As principais características do agroturismo incluem a hospedagem em propriedades rurais, a participação em atividades agrícolas como colheita, ordenha e cuidado com os animais, a degustação de produtos locais e regionais, e a valorização dos conhecimentos e tradições dos agricultores. Essa proximidade com o ambiente rural e a conexão com a terra e com a natureza são elementos fundamentais que atraem cada vez mais visitantes em busca de uma experiência autêntica e de qualidade de vida.

Oportunidades de empreendedorismo no agroturismo

O agroturismo apresenta inúmeras oportunidades de empreendedorismo para aqueles que desejam investir nesse segmento em expansão. Ao unir a experiência rural com a dinâmica do turismo, os empreendedores podem explorar diversas possibilidades de criar negócios lucrativos e sustentáveis.

  1. Hospedagem rural: Oferecer acomodações confortáveis e autênticas em fazendas, sítios ou pousadas rurais, permitindo que os visitantes vivenciem o estilo de vida da população local.
  2. Atividades e vivências agrícolas: Proporcionar aos turistas a oportunidade de participar ativamente em atividades como ordenha, colheita, tratamento de animais e produção de alimentos, enriquecendo a experiência do visitante.
  3. Gastronomia regional: Criar negócios de alimentação que destaquem a culinária típica da região, com pratos feitos com ingredientes frescos e orgânicos produzidos na própria propriedade.
  4. Turismo de experiência: Desenvolver atividades imersivas que permitam aos visitantes aprender sobre técnicas de cultivo, processos artesanais e tradições rurais, fortalecendo o vínculo com a cultura local.
  5. Comercialização de produtos: Oferecer a venda de produtos agrícolas, artesanais e delicatessen, diretamente aos visitantes, agregando valor e gerando renda adicional.
  6. Serviços complementares: Explorar oportunidades como aulas de culinária, passeios guiados, oficinas de artesanato e atividades de bem-estar, ampliando a oferta de experiências memoráveis.

Ao identificar as necessidades e anseios dos turistas em busca de uma conexão autêntica com o rural, os empreendedores no agroturismo podem criar negócios únicos e diferenciados, aproveitando o crescente interesse por vivências genuínas e sustentáveis.

Planejamento e estratégias de negócios

Avaliação do Mercado

Antes de iniciar um empreendimento no agroturismo, é essencial fazer uma análise detalhada do mercado. Isso envolve identificar o perfil dos clientes potenciais, as tendências do setor, a concorrência na região e as oportunidades ainda não exploradas. Essa compreensão do ambiente competitivo permitirá que o empreendedor desenvolva uma proposta de valor única e se diferencie dos demais.

Planejamento Estratégico

Com base na análise de mercado, o próximo passo é elaborar um sólido plano de negócios. Isso inclui definir a missão, a visão e os objetivos do empreendimento, bem como estratégias de posicionamento, operação e crescimento. O planejamento estratégico também deve abordar aspectos como a estrutura organizacional, a gestão de recursos humanos e as projeções financeiras.

Desenvolvimento de Produtos e Serviços

Identificadas as necessidades e preferências do público-alvo, o empreendedor deve criar uma oferta de produtos e serviços exclusivos e atraentes. Isso pode envolver desde a criação de pacotes de hospedagem e alimentação até a estruturação de atividades imersivas, como aulas de culinária, oficinas de artesanato e passeios na propriedade rural. A diversificação da oferta é essencial para enriquecer a experiência do visitante.

Diversificação de atividades e serviços

Para os empreendedores do agroturismo, a diversificação de atividades e serviços é fundamental para enriquecer a experiência do visitante e agregar valor ao negócio. Ao oferecer uma gama variada de opções, os empreendedores podem atender a diferentes interesses e necessidades dos turistas, proporcionando uma estada mais completa e memorável.

Algumas das atividades e serviços complementares que podem ser desenvolvidos incluem aulas de culinária com destaque para os ingredientes e receitas locais, oficinas de artesanato utilizando matérias-primas da propriedade, passeios guiados pelas áreas de cultivo e criação de animais, e até mesmo atividades de bem-estar como ioga, massagem e meditação em meio à natureza. Essa diversificação permite que os visitantes vivenciem de maneira mais profunda a cultura e o modo de vida rural, fortalecendo seus laços com a terra e com as tradições.

Além disso, a comercialização de produtos artesanais, orgânicos e delicatessen, diretamente na propriedade, agrega valor à experiência do agroturismo e cria oportunidades adicionais de renda para o empreendedor. Essa diversificação proporciona aos turistas a chance de levar para casa os sabores e lembranças autênticas da sua vivência no campo.

Sustentabilidade e responsabilidade ambiental

Práticas Agroecológicas

Os empreendedores do agroturismo devem adotar práticas agroecológicas em suas propriedades, como a utilização de técnicas de cultivo orgânico, a conservação da biodiversidade e a redução do uso de insumos químicos. Essas ações não apenas reduzem o impacto ambiental, mas também valorizam os recursos naturais e promovem uma produção mais sustentável, alinhada com as expectativas dos visitantes conscientes.

Gestão de Resíduos

Uma preocupação importante no agroturismo é a correta gestão dos resíduos gerados pela atividade, como o reaproveitamento de sobras de alimentos, a reciclagem de materiais e o tratamento adequado de dejetos. Implementar sistemas de compostagem, separação de lixo e geração de energia renovável a partir de resíduos são medidas que demonstram o compromisso do empreendedor com a sustentabilidade.

Conservação de Recursos Hídricos

A água é um recurso precioso no campo, e os empreendedores do agroturismo devem adotar práticas eficientes de captação, armazenamento e reutilização da água. Isso pode incluir a instalação de sistemas de irrigação de baixo consumo, a coleta de água da chuva e o tratamento de efluentes para reuso em atividades agrícolas. Essas iniciativas contribuem para a preservação dos recursos hídricos e a mitigação dos impactos das atividades turísticas.

Educação Ambiental

Além de implementar ações sustentáveis em suas propriedades, os empreendedores do agroturismo têm a oportunidade de engajar os visitantes em atividades de educação ambiental. Isso pode envolver desde visitas guiadas pelas áreas de preservação até oficinas de compostagem e reciclagem, conscientizando os turistas sobre a importância da preservação do meio ambiente e incentivando-os a adotar práticas sustentáveis em seu dia a dia.

Captação de recursos e financiamento

Para empreendedores do agroturismo, a captação de recursos e o acesso a financiamento são etapas cruciais para o desenvolvimento de seus negócios. Existem diversas alternativas disponíveis que podem viabilizar os investimentos necessários, desde o investimento próprio até opções de crédito e incentivos públicos.

Uma das principais fontes de recursos para empreendimentos de agroturismo são os investimentos pessoais do empreendedor ou de sua família. Essa modalidade de financiamento próprio é especialmente relevante na fase inicial, quando o empreendimento ainda está em construção e não possui um histórico de operação que facilite o acesso a outras formas de captação.

Além dos recursos próprios, os empreendedores do agroturismo podem recorrer a linhas de crédito e programas de financiamento públicos voltados para o setor rural e o desenvolvimento regional. Esses incentivos governamentais, como o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) e o Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Turismo Rural (PROATUR), oferecem condições diferenciadas de acesso a capital de giro e investimentos em infraestrutura.

Uma alternativa em ascensão é o crowdfunding, uma forma colaborativa de captação de recursos que permite ao empreendedor acessar uma rede de investidores e entusiastas dispostos a apoiar financeiramente seu projeto. Essa modalidade de financiamento coletivo é especialmente atraente para projetos inovadores ou com forte apelo comunitário, típico do agroturismo.

Independentemente da fonte de recursos utilizada, é essencial que o empreendedor elabore um sólido plano de negócios e demonstre a viabilidade e sustentabilidade de seu empreendimento. Esse planejamento criterioso é fundamental para convencer investidores, instituições financeiras e órgãos públicos a apoiarem o desenvolvimento do negócio de agroturismo.

Marketing e promoção do empreendimento

Alcance e Engajamento de Público

Uma estratégia de marketing eficaz é fundamental para atrair e fidelizar os visitantes do empreendimento de agroturismo. Através de uma presença online robusta, com um site atrativo e engajante, e uma ativa presença em redes sociais, os empreendedores podem ampliar sua visibilidade e estabelecer conexões emocionais com o público-alvo. Compartilhar histórias, dicas e experiências do agroturismo nessas plataformas ajuda a posicionar o negócio como uma opção autêntica e enriquecedora para os turistas.

Valorização de Produtos e Serviços Locais

Outra estratégia fundamental é destacar a origem local e a autenticidade dos produtos e serviços oferecidos no agroturismo. Criar uma marca forte, que transmita a essência da propriedade rural e seus valores, é essencial para que os visitantes valorizem a experiência única proporcionada. Promover a comercialização direta de itens como frutas, vegetais, queijos, doces e artesanato local também agrega valor e reforça o compromisso do empreendimento com a sustentabilidade e o desenvolvimento da comunidade.

Parcerias Estratégicas

Além dos esforços de marketing propriamente ditos, os empreendedores do agroturismo podem estabelecer parcerias estratégicas com agências de turismo, operadoras, bloggers e influenciadores digitais para ampliar seu alcance e atrair novos visitantes. Essas alianças permitem a divulgação do empreendimento em canais e plataformas com grande visibilidade, além de agregar credibilidade e confiança por meio de recomendações de terceiros.

Experiências Memoráveis

Por fim, a promoção do empreendimento de agroturismo deve focar em oferecer experiências verdadeiramente memoráveis e enriquecedoras para os visitantes. Ao compartilhar os detalhes das atividades, serviços e vivências autênticas proporcionadas na propriedade rural, os empreendedores podem despertar o desejo e a curiosidade dos potenciais clientes, incentivando-os a vivenciar pessoalmente essa conexão com a natureza e a cultura local.

Gestão e operação do negócio

Estrutura Organizacional

Uma estrutura organizacional bem definida é essencial para a gestão eficiente de um empreendimento de agroturismo. Os empreendedores devem estabelecer claramente os papéis e responsabilidades de cada membro da equipe, desde o proprietário até os funcionários que interagem diretamente com os visitantes. Essa organização permite uma maior coordenação e delegação de tarefas, garantindo que todas as atividades sejam realizadas de maneira harmoniosa e alinhada com os objetivos do negócio.

Gestão de Recursos Humanos

O sucesso de um empreendimento de agroturismo depende muito da qualidade e do engajamento da equipe. Portanto, é crucial que os empreendedores invistam na seleção, capacitação e valorização dos colaboradores. Isso inclui desde a contratação de profissionais com habilidades e conhecimentos relevantes até a promoção de ações de treinamento contínuo, visando aprimorar o atendimento e a experiência dos visitantes. Além disso, é importante criar um ambiente de trabalho motivador e proporcionar benefícios que atraiam e retenham os melhores talentos.

Controle Financeiro

O monitoramento e a gestão financeira são aspectos fundamentais para a sustentabilidade de um negócio de agroturismo. Os empreendedores devem estabelecer sistemas eficientes de controle de receitas e despesas, bem como projeções orçamentárias que permitam identificar oportunidades de investimento e gerenciar os custos operacionais. Essa disciplina financeira, aliada a um planejamento estratégico sólido, contribui para a rentabilidade a longo prazo e a capacidade de reinvestir no desenvolvimento do empreendimento.

Qualidade e Melhoria Contínua

Para se manter competitivo e atender às expectativas cada vez mais exigentes dos visitantes, o empreendedor de agroturismo deve estar em constante processo de aprimoramento. Isso envolve desde a manutenção da infraestrutura da propriedade até a implementação de melhorias nos serviços e atividades oferecidas. Além disso, a busca por feedbacks dos clientes e a adoção de práticas de monitoramento da qualidade são essenciais para identificar oportunidades de aperfeiçoamento e garantir uma experiência excepcional aos turistas.

Desafios e tendências do empreendedorismo no agroturismo

Diferenciação e Oferta Única

Um dos principais desafios enfrentados pelos empreendedores do agroturismo é se destacar em um mercado cada vez mais competitivo. É essencial que eles desenvolvam uma proposta de valor única, explorando os aspectos distintivos de sua propriedade rural, como a produção orgânica, a gastronomia local, as atividades imersivas e a preservação da cultura e tradições. Somente assim, eles conseguirão atrair e fidelizar visitantes em busca de experiências autênticas e memoráveis.

Acesso a Infraestrutura e Serviços

Muitas propriedades rurais enfrentam desafios relacionados à infraestrutura básica, como estradas, saneamento e acesso à internet. Esses gargalos podem impactar diretamente a qualidade da experiência oferecida aos turistas. Os empreendedores do agroturismo precisam investir em melhorias e parcerias com o poder público para superar esses obstáculos e oferecer uma estrutura adequada aos visitantes, garantindo conforto e satisfação durante a estadia.

Capacitação e Qualificação de Pessoal

A falta de mão de obra qualificada é outro desafio frequente no agroturismo. Os empreendedores precisam investir na capacitação e no desenvolvimento de suas equipes, com treinamentos em atendimento, guiamento, gastronomia, primeiros socorros, entre outros. Essa valorização dos colaboradores é essencial para garantir um serviço de excelência e uma experiência memorável aos turistas.

Tendências Emergentes

As tendências do agroturismo apontam para um crescente interesse dos visitantes por experiências cada vez mais imersivas e sustentáveis. Os empreendedores devem estar atentos a essas mudanças e se adaptar, oferecendo atividades ligadas à educação ambiental, à produção orgânica, ao ecoturismo e à vivência plena do modo de vida rural. Além disso, o uso de tecnologias digitais para a promoção, reservas e interação com os clientes também se configura como uma tendência importante a ser acompanhada.

*O texto é de livre pensamento do colunista*


Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39.

Samuel J. Messias*Mestre em Educação ( Florida University- USA) – *MBA em Estratégia Empresarial – *Especialista em Políticas Públicas – *Especialista em PNL – *Especialista em Empreendedorismo Circular – *Gerente de Projetos Especiais na ADERES – *Prof. Convidado na Florida University – USA.

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram

Tags

Talvez queira ler esses Artigos

Você sabe o que significa Matsuri?

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Mundo Geek Por Everton Souza / Empreendedor, webdesigner e apaixonado por cultura Geek. Os matsuris são festivais tradicionais

PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Você sabe o que significa Matsuri?

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Mundo Geek Por Everton Souza / Empreendedor, webdesigner e apaixonado por cultura Geek. Os matsuris são festivais tradicionais que acontecem em

A quem serve a educação brasileira?

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Sueli Valiato/ professora de Língua Portuguesa e Literatura. Caríssimo (a) leitor (a), nos últimos tempos,  tenho pensado muito e

Shopping Basket