PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

O amor é lido em todo tempo e espaço

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Sueli Valiato/ professora de Língua Portuguesa e Literatura. Hoje é o Dia dos Namorados… E, inspirando-me nos cânticos do

“Esse livro é de vocês”

O lançamento da obra literária “A essência dos dias: histórias de vida do Território do Bem”, foi lançado, ontem (13), na Varal Agência de Comunicação, em Itararé. / Foto capa: Thais Gobbo

Assinaturas, aplausos, emoções, música, rimas e depoimentos. A noite de ontem (13), foi um marco historiográfico na vida dos moradores e moradoras do Território do Bem. O lançamento do livro “A essência dos dias: histórias de vida do Território do Bem, escrito pela jornalista Lais de Mello Rocio, 28, deixou um legado de memórias das vivências de um território que sabe na realidade o que são lutas, resistência, engajamento social e glórias.

Participaram da celebração, na laje da Varal Agência de Comunicação, em Itararé, Vitória, os moradores e moradoras do Território do Bem, lideranças comunitárias da região, artistas do Território, oficineiros do curso “Fotografia em Movimento”, jornalistas e demais convidados.

A obra, também ganha destaque na literatura do jornalismo literário e comunitário. Lais, além de jornalista, é escritora e M.ª em Comunicação e Territorialidades. Há 10 anos, a jovem escritora produz pesquisas em torno de histórias, iniciativas e projeto ligados à cultura e às identidades de diversas comunidades. A jornalista, que tem o seu primeiro livro publicado, agradeceu a toda equipe que colaborou à publicação do trabalho e reiterou que essa conquista pertence a toda comunidade.

“Poder falar dos sonhos, das memórias, os desafios e ter conversas tão sensíveis que puderam gerar essa escrita… Esse livro, realmente, é de vocês… Essas histórias são de vocês. Eu quis, realmente, reunir um registro do que acontece nesse território, desde o dia em que ele foi criado, né! Dessa mágica que acontece mesmo… de pessoas tão engajadas, tão resistentes. Que a gente conquiste mais direitos e que a gente possa celebrar os nossos sonhos, os nossos feitos. Que a gente possa celebrar as realizações dessas pessoas como a gente tá fazendo aqui hoje”, concluiu com muita alegria.

 

A jornalista e escritora Lais de Mello Rocio autografando seu primeiro livro em publicação. A obra é fruto de um trabalho que começou a ser elaborado em 2016. Na ocasião, o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de jornalismo foi o início da essência. / Foto: Thais Gobbo.

Cosme Santos de Jesus, 54 – Agente de Desenvolvimento Local.

“Nesses mais de 20 de luta conseguimos muitas coisas: reposição de moradias, reformas de moradias, endereço cidadão, uma creche, centro de convivência, regularização fundiária, melhoria na iluminação, melhoria no esgotamento sanitário, reservatório de água, contenções de pedras, melhorias nas linhas de ônibus”. / Foto: Thais Gobbo.

Valmir Rodrigues Dantas, 52, da comunidade de São Benedito, um dos idealizadores do Jornal Calango. Há 35 anos colabora com a liderança comunitária do Território do Bem. O rosto não aprece na foto, mas a comunidade sabe exatamente quem ele é; a comunidade conhece o trabalhar de suas mãos, a aliança que este homem tem com o “Bem”.

“Hoje é dia de festa pros moradores do Território do Bem. A gente unificou a região. Através dessa união, entre as lideranças comunitárias, demos oportunidade para as pessoas de dentro e fora da comunidade. Hoje, vê que as pessoas que lutaram para a ocupação desses bairros estarem representadas em um livro, é uma honraria. Isso aqui é um sonho que sonhamos juntos. A Lais faz parte da família do Bem. Você está na nossa história e agente está no seu livro”./ Foto: Thais Gobbo.

Crislayne Zeferina, 31, moradora do Bairro da Penha.

À direita da foto, usando óculos, Crislayne Zeferina, 31, moradora do Bairro da Penha diz: “A gente construiu aqui uma nova história pra juventude negra e periférica. Eu trago esse olhar contra o racismo, contra as opressões. Eu trago no meu corpo vários retratos de outras mulheres que lutaram para que a gente conseguisse tá viva hoje. Hoje a juventude negra, a cada 23 minutos, é morta. Então, quando você chega a 31 anos e tá num livro, isso é melhor ainda”, subgerente de Inclusão Digital e Acesso ao Mercado de Trabalho”. / Foto: Thais Gobbo.

Abelhão, rapper e educador social, o carioca que cresceu no bairro Jaburu. Um dos precursores da revolução do hip hop no Território do Bem tem sua história narrada no livro.

“Tô muito feliz de estar aqui participando desse projeto. Contar um pouco a minha história.. Dói muito olhar pra trás… Saber que a gente perdeu tantos companheiros e companheiras. Nossa história é forjada de luta e de dor. Agradeço ao Grupo Nação. A gente queria cantar as coisas boas do bairro. A liderança acolheu, o Fórum Bem Maior nos acolheu. / Foto: Thais Gobbo.

 

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram

Tags

Talvez queira ler esses Artigos

PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

O amor é lido em todo tempo e espaço

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Sueli Valiato/ professora de Língua Portuguesa e Literatura. Hoje é o Dia dos Namorados… E, inspirando-me nos cânticos do

Shopping Basket