PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos aquele que foi

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter), trouxe um cânone

Empreendedorismo de alto impacto

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Criativos Por Samuel J. Messias – Gerente de Projetos Especiais na ADERES O empreendedorismo de alto impacto é uma

Dilemas de uma comunicação pós-moderna

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Letrados Por Magda Simone / professora de Língua Portuguesa. “A tecnologia não é boa nem má; depende

Festival MC arrecada 14 toneladas de alimentos e doará para dez comunidades de Vitória

Trabalho de mãos.

Evento aconteceu entre os dias 18 e 19 de agosto com programações culturais e de sustentabilidade. A inciativa das doações ainda não tem data marcada, porém os bairros, no entorno do Carmélia, já estão definidos para receberem a solidariedade. / Foto: Renan Olivetti.

 

Colabore com o Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39.


Um modelo de economia solidária na prática. O Festival Movimento Cidade, realizado no último final de semana, arrecadou cerca de 14 toneladas de alimentos. A entrada era condicionada a doação de 1kg de alimento não perecível.

O evento cultural aconteceu na última sexta (18) e sábado (19), no Centro Cultural Carmélia, em Vitória. Na ocisão, foram exibidas três mostras de cinema; shows musicais, como Liniker e Djonga; bate-papo, batalhas de dança e rima; intervenções artísticas e apresentações culturais locais. O assentamento cultural reuniu 15 mil pessoas.

“A nossa ideia é que a contribuição do Festival MC chegue de diversas formas para a sociedade, contribuindo para a construção de uma cidade mais justa, bonita e criativa. Seja no público presente, nos fornecedores participantes ou nas comunidades favorecidas. Tudo é pensado para trazer experiência e resultados práticos e visíveis”, destaca Luisa Costa, Sócia-Diretora da Movimento Cidade Projetos Criativos, que é responsável pela concepção dos projetos.

A equipe de mobilização do Movimento Cidade ainda está fechando a data de entrega dos alimentos, que serão distribuídos entre as comunidades de Santo Antônio, Santa Teresa, Morro do Quadro, Mário Cypreste, Caratoíra, Alagoano, Bela Vista, Vila Rubim, Ilha do Príncipe e Inhanguetá. Não por acaso, são localidades no entorno do Carmélia, e que foram “vizinhas” de um festival de cinema, arte e música por dois dias – mas também no mês anterior, durante a montagem da mega estrutura.

Doações feitas pelo público que compareceu no Festival Movimento Cidade, no último fim de semana, no Centro Cultural Carmélia. / Foto: Renan Olivetti.

A organização do evento circulou pela região, antes de executar o projeto cultural, conversando com diversos moradores para explicar a chegada do festival e seus impactos. Nesse diálogo, foi reforçado com a comunidade a importância de uma convivência harmoniosa, em prol de um festival que leva cultura de forma gratuita e diversa.

Todas essas ações de colaboração, solidariedade e coletividade permitem um mundo sustentável e um ambiente econômico de equidade social. O MC ainda foi além na responsabilidade social: engajou o público na campanha para o uso de copos reutilizáveis, dando a opção de cada um levar o seu copo para o evento ou comprar um copo personalizado do Festival com preço acessível e dispôs de lixeiras para coleta seletiva. Os recicláveis foram coletados e destinados aos profissionais da Associação dos Catadores de Materiais Reciclados da Ilha de Vitória (Amariv).

Outra proposta salutar que o Movimento Cidade ancorou em seu evento, é a concepção de economia criativa – que foca no potencial individual ou coletivo para produzir bens e serviços criativos. Nessa proposta, o MC envolveu trabalhadores dos bairros de entorno em alguns postos de trabalho disponíveis, convidou pequenos produtores e artesãos para exporem seus produtos, além de ter contado com uma equipe exclusiva para atendimentos de acessibilidade.

O Festival Movimento Cidade credenciou sua quinta edição, que teve início em 2018. E para essa ocasião de fomento ao empreendedorismo cultural local, o MC contou com os patrocínios da Master do Instituto Cultural Vale, o patrocínio da Budweiser, Smart Fit e Grupo Tristão. A concepção é da produtora Movimento Cidade Projetos Criativos e a Realização da Puri Produções, por meio da Lei Incentivo à Cultura Federal, do Ministério da Cultura (MinC), e por meio da Lei de Incentivo à Cultura Capixaba (LICC), da Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo (Secult-ES).


Colabore com o Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39.

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram

Tags

Talvez queira ler esses Artigos

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter),

PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

Rockcongo: Orgulho nacional nos anos 90/2000

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Letrados Por Roberto Teixeira / Jornalista e editor do Capixabas no Rock Há duas semanas perdemos aquele que foi

A voz da liberdade brasileira é americana

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Polítikus Por José Salucci / Jornalista. Elon Mausk, dono da rede social X (antigo Twiter), trouxe um cânone

Empreendedorismo de alto impacto

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Coluna Criativos Por Samuel J. Messias – Gerente de Projetos Especiais na ADERES O empreendedorismo de alto impacto é uma

Dilemas de uma comunicação pós-moderna

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39 Coluna Letrados Por Magda Simone / professora de Língua Portuguesa. “A tecnologia não é boa nem má; depende

Shopping Basket