28.51°C Brasília

17 de julho de 2024

PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

“Eu me considero uma Falcão, a Bella Falcão”

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Entrevista/Boxe Por: José Salucci – Jornalista e diretor do Merkato O jornal Merkato está produzindo uma série de entrevistas sobre o

13 de Julho: Dia Mundial do Rock

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Cultura/Música Por: Redação Guitarras melódicas aos violões acústicos. Sem falar na bateria e contrabaixo, que trazem aquela pegada pra galera

“Caravana de Lutas” teve mais uma edição de sucesso

Em sua 6ª edição, o projeto atingiu a marca de 1.300 pessoas atendidas ao todo. O evento contou com a presença do ex-atleta Erick Silva, que discursou para crianças e adolescentes. / Foto: @jairotfotos

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39


Terceiro Setor / Caravana de Lutas
Por José SalucciJornalista e diretor do Merkato.

A 6ª edição do “Caravana de Lutas” aconteceu, ontem (22). Com mais uma imersão de artes marciais ofertadas ao público. O evento tem se destacado na Grande Vitória por semear sonhos e inclusão social. Na ocasião, a Grande Jacaraípe/Serra, mais especificamente em Estância Monazítica, pôde ser contemplada com a magia do esporte, contando com oito modalidades. Até a atual edição, o projeto já atendeu mais de 1.300 pessoas (de todas as idades.)

Abertura oficial do Caravana de Lutas. Na ocasião, o Hino Nacional foi entoado. / Foto: @jairotfotos

O Caravana de Lutas é um projeto fundado pela Associação de Intervenção Familiar do Espírito Santo (Interfami). Para esta edição, o projeto realizou suas atividades esportivas junto a 20ª edição do Serra + Cidadã.

Segundo informou o presidente da Interfami, Eduardo Freitas, o “Caravana de Lutas”, de acordo com o planejamento de trabalho, prioriza a execução de suas atividades em bairros que se encontram em risco de vulnerabilidade social. Logo, o público, o qual não tem acesso à informação esportiva, passa a ter a oportunidade de um contato com as diversas modalidades de artes marciais, a fim de serem estimulados para um ganho de saúde física, bem-estar e inclusão social, por vezes, quem sabe, uma faísca para despertar novos atletas.

O presidente da Interfami também relatou a experiência nova vivida em cada edição e, ao mesmo tempo, a semelhança que há no desejo das crianças em se envolverem nas atividades esportivas. “Cada edição do Caravana de Lutas tem uma peculiaridade do público, do local. A última Carvana foi em Itanguá, Cariacica. Realmente, tem essa diferença de público com maior vulnerabilidade social ou não, mas uma coisa bacana que a gente vê é: a carência dessas crianças de não terem a experiência com diversas modalidades do esporte estão em todos os lugares que já passamos.  Quando a criança chega no Caravana e vê um kimono, uma luva, ela se encanta com isso. Ela quer vestir o kimono, ela quer calçar a luva. Isso é igual em todos os lugares em que passamos, é do coração da criança”, narrou.

Presidente da Associação de Intervenção Familiar do Espírito Santo (Interfami), Eduardo Freitas.  Foto: @jairotfotos

O ciclo do “Caravana de Lutas” completará suas atividades com 10 edições, no município de Serra já foram quatro apresentações. Os municípios de Cariacica e Vila Velha já tiveram a oportunidade de receber o ousado projeto, que tem ganhado destaque, não só no cenário estadual, mas sendo levado com boas notícias para outros lugares do Brasil, devido aos professores do evento terem networking nacional e internacional; o projeto é único e inovador.  As próximas quatro edições continuarão a serem executadas na Grande Vitória. Siga a rede social da Interfami para ficar por dentro da agenda. @interfami.serra

Av Paulo Pereira Gomes, sn Morada Laranjeiras/Serra/ES. @gladiadoresct

Serra + Cidadã/Parceria

O “Caravana de Lutas” aconteceu no mesmo local da 20ª edição do Serra + Cidadã. De acordo com a Prefeitura de Serra, foram efetuados 12.085 atendimentos dos diversos serviços oferecidos pelo Serra + Cidadã. O “Caravana de Lutas” recebeu recursos do Ministério de Esportes, em parceria com a Prefeitura de Serra.

Essa parceria de ontem foi a segunda vez em que, Terceiro Setor e poder público trabalharam em prol da sociedade. A primeira junção das ações da PMS e Interfami ocorreu em março desse ano na comunidade de Nossa Senhora da Conceição, região de Serra Sede, São Marcos. E para respaldar a eficácia da 6ª edição do “Caravana de Lutas”, nada mais convincente do que ouvir uma voz que participa da política pública, o prefeito Sérgio Vidigal (PDT) falou com o Merkato.

“Primeiro, a gente quer parabenizar a esse projeto, porque o Caravana de Lutas não leva somente uma atividade esportiva, leva também a disciplina e a inclusão social. O projeto mostra que a nossa juventude tem várias alternativas, ao invés de algumas, que às vezes acabam encaminhando para o lado ruim. A cidade da Serra gostaria de ter mais vezes o Caravana de Lutas porque cada vez que vem, aqui, cria um impacto positivo. Quero parabenizar o Caravana de Lutas e todos aqueles que compõe essa equipe”, disse o prefeito de Serra.

A estrutura do Serra + Cidadã, comandada pela Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania (Sedir), leva serviços públicos e consultoria nas áreas de saúde, educação, direitos humanos e cidadania. A secretária de Direitos Humanos e Cidadania (Sedir), Lilian Mota, e coordenadora do evento comenta sobre o vínculo entre Primeiro e Terceiro setores unidos na efetivação da cidadania. “O Serra + Cidadã está em sua 20ª edição, e trazer o Caravana de Lutas pra dentro do nosso evento é uma questão de saúde. A gente tem vários serviços sendo ofertados e a gente vê a juventude sendo incentivada através do esporte, da cultura, do lazer. E ter essa Caravana conosco é sempre mais um incentivo à população”, disse a secretária.

Outra voz feminina importante nesse processo de inclusão social, é a madrinha do Interfami, Nancy Ibañez. Em seu discurso, agradeceu as autoridades presentes, a equipe do Caravana e destacou que o município de Serra é um celeiro de atletas. “Quero deixar um relato que, pra esse projeto acontecer, a gestão pública tem sido parceira nossa, muito obrigado a todos!”, falou.

Com o microfone em mãos, Nancy Ibañez. De camisa azul, o secretário da (Setur), Yuri Malaquias. Ao seu lado, o prefeito de Serra, Sérgio Vidigal. Ao lado do prefeito, de colete branco, a secretária da (Sedir), Lilian Mota. Concluindo a fila dos representantes da Prefeitura de Serra, a secretária da (Sedu), Luciana Galdino. / Foto: @jairotfotos        

O secretário de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer (Setur), Yuri Malaquias escolheu a reciprocidade. “A gente só tem a agradecer a Interfami. É a segunda vez que eles comparecem, aqui, ao nosso convite. Que esse projeto sirva de espelho para essas crianças pra ter acesso ao esporte, não só como disciplina. A gente só tem de agradecer a Interfami”, concluiu.

Professores

O “Caravana de Lutas” foi montado ao lado da tenda do evento da Prefeitura. Em um grande tatame, houve demonstrações nas modalidades de judô, jiu-jitsu, karatê, boxe, muay thai, wrestling, kickboxing e capoeira. Toda essa magia esportiva acontecendo simultaneamente só podia trazer honra, orgulho e satisfação para os profissionais que se dedicam a serem os protagonistas encarregados de encantar crianças, jovens e adultos com movimentos marciais.

É o caso do professor Tayson Alves, 36, que tem carreira consolidada, já são 10 anos no boxe, entre lecionar e conquistas de títulos; Tayson participou de todas as edições do Caravana de Lutas. “O Caravana agrega muito pra minha vida profissional porque me capacita até mais como treinador, como atleta; é maravilhoso trabalhar com essas crianças! O Caravana me dá muita visibilidade, prestígio, e poder estar em um evento dessa magnitude, é uma honra pra mim, a gente tem prazer em ensinar”, disse o campeão Capixaba de Boxe e MMA.

Além do Caravana proporcionar visibilidade curricular na vida do profissional de luta, a parte essencial, a humanidade, também é tocada com um golpe de carinho. É que os profissionais se veem nas crianças, pois um dia também foram, alguns até começaram a praticar esporte em algum projeto social.

“É transformador uma criança calçar uma luva. A gente ajuda a formar cidadão porque é um esporte olímpico, e muda a cabeça da criança; a disciplina, o preparo físico pra vida. Eu comecei o boxe em um projeto social e foi o que me direcionou pra minha vida. Pra mim, foi muito importante como atleta e professor; o boxe é transformador!”, completou Tayson.

Outro instrutor que marcou presença nas seis edições do Caravana de Lutas, é Marcelo Nascimento, 44. O professor expressa o que representa para a sua vida a participação nesse projeto. “O projeto agrega muito na questão de interação com o público que eu não estava muito habituado a treinar, porque meu público é geralmente juvenil-adulto. Eu recebo muito amor das crianças. Eu cresci muito nessas seis edições”, disse o professor de muay thai.

O profissional de luta, que largou o futebol aos 30 anos de idade para ingressar no universo do muay thai e jiu-jitsu, ministra aulas na academia do Tião Gomes, em Laranjeiras. Ele destaca também o lado profissional que o Caravana proporciona. “Após a quinta edição do Caravana, eu recebei muitos contatos de pais e filhos querendo treinar comigo no meu CT. Essa interação está me ajudando muito no meu profissional”, disse o atleta.

Praticando um golpe com o braço esquerdo, o professor Marcelo Nascimento; na defesa, o professor Tayson / Foto: jairotfotos

Visita ilustre

O “Caravana de Lutas” recebeu uma visita pra lá de especial no evento de ontem. Erick Silva, que conquistou o cinturão peso-meio-médio do Jungle Fight, em 2010, e que também tem o histórico de estreia no UFC, com nocaute fulminante, em 2011, esse campeão pisou no tatame do Caravana de Lutas, trouxe uma fala motivacional para o público, deixou conselhos e boas vibrações.

Ele destacou em seu discurso que veio de projeto social, a disciplina do treino, a importância dos estudos, o cuidado com a saúde e a honra aos professores.

“Toda criança tem condições e oportunidade de estar crescendo dentro do esporte. É ter força de vontade, fazer diferente e tomar decisões assertivas”, disse Erick Silva / Foto: @jairotfotos

Em conversa particular com a reportagem, o ex-atleta bateu um papo sobre seu início no esporte. “Eu frequentei um projeto social de judô em Cobilândia, Vila Velha. Ali, foi o start para que eu pudesse gostar das artes marciais, obviamente que, depois eu comecei a treinar, procurei uma academia de jiu-jitsu aos 15 anos de idade”, relatou.

Continuando o bate-papo, a reportagem perguntou a ele como enxerga o trabalho metodológico do Caravana de Lutas, já que em curto espaço de tempo não há formação de um atleta de forma integral, mas o intuito desse projeto é a inclusão social, despertar novos atletas e semear a cultura do esporte de lutas, Erickson respondeu. “O primeiro de tudo é ascender a chama. Também entender o biotipo da criança. Nesse tipo de evento, a criança consegue passar em cada modalidade, experimentar e perceber o que ela mais se identificou, e aí sim, ela pode estar procurando um núcleo de projeto social para desenvolver sua habilidade”, opinou.

No meio de tantos campeões e personalidades que ajudam a alavancar o nome do esporte, o empreendedor social e professor de karatê, Douglas Colnago, que também possui um projeto social de arte marcial, o Karatê na Comunidade, levou para esse evento três alunas do projeto e convidou duas mães, para que estas tivessem a vivência de como é praticar uma arte marcial. Douglas destacou o que há de semelhante em todas as modalidades esportivas ofertadas no evento.

“A importância da interdisciplinaridade nas modalidades esportivas é que, uma coisa é semelhante: a disciplina. Em todas as artes marciais, elas vão encontrar o que eu ensino no meu projeto: a disciplina. A disciplina é o pilar porque ela vai te ensinar o respeito, a humildade, a ser bom na escola e em casa. Então, o pilar da arte marcial é a disciplina”, enfatizou.


Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39

Compartilhe essa matéria nas redes sociais

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Telegram

Tags

Talvez queira ler esses Artigos

“Eu me considero uma Falcão, a Bella Falcão”

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Entrevista/Boxe Por: José Salucci – Jornalista e diretor do Merkato O jornal Merkato está produzindo uma série de

PUBLICIDADE

MAIS RECENTES

“Eu me considero uma Falcão, a Bella Falcão”

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Entrevista/Boxe Por: José Salucci – Jornalista e diretor do Merkato O jornal Merkato está produzindo uma série de entrevistas sobre o

13 de Julho: Dia Mundial do Rock

Invista no Jornal Merkato! – Pix: 47.964.551/0001-39. Cultura/Música Por: Redação Guitarras melódicas aos violões acústicos. Sem falar na bateria e contrabaixo, que trazem aquela pegada pra galera

Shopping Basket